• BAHIA ENFRENTA PROBLEMA DE DESABASTECIMENTO DE VACINA PENTAVALENTE

    Foto: Reprodução

    A Bahia tem enfrentado problema de desabastecimento da vacina pentavalente, que protege contra difteria, tétano, coqueluche, hepatite B e hemófilo B. A Secretaria de Saúde do Estado da Bahia (Sesab), que recebe a imunização do Ministério da Saúde e repassa para as gestões municipais, reconhece um problema no recebimento de lotes do imunizante e atribui a responsabilidade ao governo federal. “A Sesab esclarece que realmente há um desabastecimento da vacina pentavalente. Os envios são feitos pelo Ministério da Saúde”, esclareceu a pasta em nota enviada ao Bahia Notícias. Em 11 de julho o laboratório "Biologicals E. Limited", responsável pela produção e importação das vacinas utilizadas no Brasil, de origem indiana, teve três lotes do imunizante interditados a partir de uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). De acordo com o documento, a interdição se deu "considerando os resultados insatisfatórios no ensaio de aspecto conforme evidenciado nos laudos de análise", feitos pela Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde. Na publicação a medida ainda foi classificada como "de interesse sanitário". Dias depois, após resultados de inspeções considerados insatisfatórios a Anvisa determinou, "como medida de interesse sanitário", a suspensão da importação, distribuição e uso da vacina pentavalente produzida pelo laboratório indiano.