• Acordo firmado entre MP e comissão organizadora do carnaval libera som amplificado em local e horário pré-determinado

    A Comissão do Carnaval de Rio de Contas e representantes da Prefeitura, se reuniram na última quarta-feira (29) com o Promotor Público Ruano  Leite, e cogitou-se a possibilidade do uso de paredões em frente as residências que são alugadas pelos turistas no período do Carnaval, mas, a proposta foi veementemente rechaçada pelo Promotor público Ruano  Leite, que foi categórico em dizer que  a proibição está respaldada em Lei Municipal e Federal, portanto inquestionável.

    Mas, conforme divulgação em rede social, os representantes das “Casas do Carnaval” conseguiram uma vitória ante a proibição (por Lei Municipal e Federal) dos “paredões”, em vias públicas, próximo a residências, durante a Folia de Momo. Um acordo firmado entre o Ministério Público e a comissão da festa liberou, em local e horário pré-determinados, o uso de equipamentos de som amplificado pelos turistas que alugam imóveis em Rio de Contas para curtir os festejos carnavalescos.

    Portanto, durante o Carnaval, das 12:00h às 18:00h, em frente ao Palco Axé, na praça da Matriz, “os inquilinos das Casas” licenciados pela Secretaria de Meio Ambiente, vão poder curtir seus repertórios musicais sossegados, respeitando o limite máximo de decibéis, tudo dentro dos parâmetros exigidos por Lei. Essa concessão irá promover a interação com outros foliões, como também animar a cidade num período considerado “morto” (sem atrações definidas), oferecendo mais uma opção de diversão para moradores e visitantes. Este ano são esperados cerca de 30 mil turistas para o maior e mais estruturado Carnaval da Chapada Diamantina.

     


MAIS NOTÍCIAS